SOCIOLOGIA & OPINIÃO / ANO 9

América do Sul, Brasil,
PÁGINA INICIAL LEIA ANTES! SOBRE O EDITOR TEXTOS DO EDITOR BIBLIOTECA MATERIAIS DE AULAS

terça-feira, 7 de janeiro de 2014

As flores na aridez

Bernardo Caprara
Sociólogo e Jornalista

O calor predominava. Pela janela do quarto, observava algumas plantas dispostas na área de serviço. Vivas, expostas ao sol. Pensava na vida.

Uma delas chamou a atenção. Árida, seca, espinhosa e quase autossuficiente, ela pouco se fazia aparecer perante as demais. Estava ali, viva e imperceptível. Sobrevivendo aos movimentos do tempo e do espaço.

Naquele dia, uma baita flor branca saía das suas entranhas. Uma boniteza só. Dentre os habituais espinhos, era quase um sopro de esperança. Porém, em poucos dias a flor não mais estaria ali.

Como a vida da maioria nos dias de hoje. Muita aridez e espinhos. Poucas flores.

.