SOCIOLOGIA & OPINIÃO / ANO 9

América do Sul, Brasil,
PÁGINA INICIAL LEIA ANTES! SOBRE O EDITOR TEXTOS DO EDITOR BIBLIOTECA MATERIAIS DE AULAS

quarta-feira, 15 de janeiro de 2014

Qual rolezinho?

Bernardo Caprara
Sociólogo e Professor

Foi. Partiu. Bora dar uma banda no...

Parece possível elaborar mil e duzentas teorias, versões ou interpretações sobre o fenômeno dos rolezinhos. Várias facetas podem ser apontadas. Sem excluir os demais, acho mesmo que dois pontos são evidentes. Não consigo não pensar neles.

Primeiro, numa sociedade em que persiste a ideia do homem, pobre e negro como “bandido”, “marginal” ou “delinquente”, num julgamento prévio a qualquer conhecimento aprofundado da pessoa, a merda não desce mais pelo encanamento. Joga-se o estrume da opressão no ventilador. Há racismo e há preconceito de classe.

Depois, na mesma sociedade, prega-se a cultura do prazer através do consumo. Fácil de entender por quais razões os shoppings se tornam lugares de atração e visibilidade para diferentes parcelas da população. O templo do mercado não era pra ser democrático?

Sei não. Bora dar uma banda no Marinha, pisar na grama e curtir o anoitecer.
.