SOCIOLOGIA & OPINIÃO / ANO 9

América do Sul, Brasil,
PÁGINA INICIAL LEIA ANTES! SOBRE O EDITOR TEXTOS DO EDITOR BIBLIOTECA MATERIAIS DE AULAS

quarta-feira, 30 de dezembro de 2015

Alteridade e conhecimento: feliz 2016!


Bernardo Caprara
Sociólogo e Professor

Em clima de ano novo, vi um casal passeando pela metrópole. Pareciam tranquilos os jovens amantes. A cidade também parecia mais calma.

Só que nem tanto. Um ônibus passou em alta velocidade, muito próximo a nós três, que aguardávamos na faixa a nossa vez de atravessar a rua. Atrás do veículo, havia uma mensagem publicitária que desejava algo para 2016. Esse algo se resumia a poucas palavras. A interpretação do rapaz foi direta:

- É isso! Tu viu ali?! Autoridade!!! Mas autoridade mesmo! É isso que eu quero também para 2016. Mais autoridade nesse país. Repressão pra essa cambada de vagabundos.

Meio sem entender, a mulher ficou quieta. O rapaz seguiu interpretando a sua experiência.

- Autoridade e comportamento! Bom comportamento! Exatamente o que tava escrito no busão. Quem dera 2016 viesse com esses dois pilares de uma sociedade que se dá ao respeito.

A moça pensou uma vez. Pensou de novo. Quando terminamos de atravessar a rua, talvez por perceber a minha cara de espanto, ela pegou o rapaz pela mão e explicou, com calma, as palavras corretas:

- Autoridade e bom comportamento? Tá, ok. Mas o que tava escrito no ônibus era “alteridade” e “conhecimento”, querido.

- Ah, é?! – ele replicou, esboçando não entender direito o que essas palavras faziam numa mensagem de final de ano.

- Sim, meu amor. Alteridade significa se colocar no lugar do outro. Conhecimento é o ato de conhecer. Envolve descrições, observações, estudos, investigações, teorias, conceitos, métodos e, eu diria, pode e deve envolver a razão, a racionalidade humana.

Enquanto ele parecia remoer “autoridade e bom comportamento” na sua viagem interior, a moça me olhou com um sorriso de canto de boca. Eu retribuí. E adicionei, sem conter a empolgação:

- Alteridade e conhecimento! Feliz 2016!

.