SOCIOLOGIA & OPINIÃO / ANO 9

América do Sul, Brasil,
PÁGINA INICIAL LEIA ANTES! SOBRE O EDITOR TEXTOS DO EDITOR BIBLIOTECA MATERIAIS DE AULAS

terça-feira, 1 de março de 2016

Mais fatos e menos boatos

Bernardo Caprara
Sociólogo e Professor

Uma das coisas mais constrangedoras das redes sociais é a quantidade absurda de boatos e mentiras deslavadas compartilhadas pelos nossos contatos - inclusive por pessoas que gostamos e admiramos. Essa tendência é realmente preocupante. Parece demonstrar, em alguma medida, o desinteresse completo por uma informação precisa, que seja condizente com a realidade. O que as pessoas parecem querer é apenas afirmar as suas ideias com chamadinhas bonitinhas e polêmicas.

O saudoso escritor italiano Umberto Eco e o reconhecido escritor espanhol Javier Marías foram mais longe na crítica: disseram, em entrevistas, que a internet deu voz e organizou a imbecilidade. São afirmações fortes, mas que, para a tristeza geral, fazem sentido. Uma tarefa urgente para aqueles que gostariam de ver a internet repleta de informação de qualidade e redes de conhecimento é insistir sempre na busca pela informação precisa e contra a disseminação da boataria e da mentira.

Tarefinha inglória, ainda que fundamental: separar o joio do trigo. Buscar mais fontes. Procurar no Google. Investigar. Comparar notícias. Comparar a credibilidade de quem publica. Enfim, aprender a pesquisar na internet, de modo a acrescentar algo ao mundo virtual, e não rebaixá-lo ao universo da desinformação autoproclamada. Que dureza!

.