SOCIOLOGIA & OPINIÃO / ANO 11

América do Sul, Brasil,

segunda-feira, 16 de dezembro de 2019

O tempo

Bernardo Caprara
Sociólogo e Professor

Bebia um café e escutei: "Tão jovem e só tem mais seis meses de vida".

Com Legião Urbana na cabeça, toquei nos meus vazios, erros e naquilo que poderia ter sido e feito diferente até aqui. O tempo é precioso demais... e se o meu acabar amanhã?

Ao me observar, também achei amor. Olhei para o céu e voei, como um pássaro, até a lua e seus encantos. Li os discos que tenho ouvido, dancei com os livros que tenho lido, apreciei aromas e sabores prediletos.

Sorri à vida, ao Sol e ao mar. Agradeci às boas conversas, aos carinhos e afetos de quem, sabendo minhas imperfeições, escolhe dividir seu tempo comigo.

Não temos tempo a perder. Porque se o mundo tá repleto de tretas, umbigos e indiferenças, o fato é que o "nosso suor sagrado, é bem mais belo que esse sangue amargo. E selvagem!".

.